sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Amamentação

De uma forma muito simples, apenas pelos conhecimentos adquiridos ao longo do tempo e pela prática, sem me basear, de momento em nenhum autor especifico e sem fundamentar estes meus conhecimentos, aqui vão agumas achegas sobre a amamentação  

O leite materno, muitas vezes é em pequena quantidade, logo após o parto, no entanto é um leite espesso ao qual conhecemos por Colostro, que é muito rico em nutrientes importantes para os primeiros dias de vida da criança, pois o leite ao longo do tempo vai se adaptando às necessidades da Criança. Dizem que o estômago do bebé nos primeiros dias é do tamanho de um berlinde, a realidade é que nem todos se satisfazem com apenas essa quantidade de leite e cada Criança é ùnica.
Quando amamentamos o bebé é importante fazê.lo de uma forma descontraida e comoda, pois quer a produção do leite, como a sua libertação, passa pelas actividades das hormonas e estas por sua vez variam muito com o stress.
Depois damos de mamar de uma mama, até sentir que esta já não tem mais leite (está mais mole do que no ínicio e ao espremê-la já não sai leite, pelo menos como no ínicio), depois se o bebé, aparenta não estar satisfeito, vamos passar à outra mama. Isto porque a constituição do leite difere ao longo da mamada, daí ser importante dar uma mama toda primeiro e se necessário passar à outra.

Pode acontecer várias coisas:
  1. Bebé fica satisfeito após uma mama.
  2. Bebé não fica satisfeito nem após a segunda mama.
Há várias ideologias sobre a amamentação e a extracção de leite...eu costumo explicar às mães, que o leite funciona como um depósito de àgua, onde há uma boia que desce quando tiramos àgua do depósito, deixando entrar mais àgua, mas se não consumirmos àgua, esta não desce nem entra mais àgua no depósito. Associando esta ideia à amamentação, se dermos de mamar, o cérebro recebe a informação que tem de produzir mais leite, se não dermos, recebe a informação que não necessita. Há quem diga que as mulheres produzem sempre o suficiente...com certeza nunca tiveram uma criança aos gritos insatisfeita ;-( , também há quem defenda que o excesso de leite deve ser retirado manualmente...eu acho que a mãe é quem decide...claro, se tirar com a bomba estará a estimular a produção de leite, mas manualmente...por vezes doi tanto :-(! Agora quem tem pouco, uma forma de estimular a produção de leite é, sem dúvida dar de mamar ao bebé e posteriormente extrair leite com a bomba. Ter em atençaõ que a sucção feita pelo bebé é sempre mais eficiente que a bomba.
Para ajudar a libertar o leite, aquando a extracção manual, ajuda colocar pachos de àgua quente, atenção, não vamos queimar as maminhas :-))
Se após este processo as mamas ficarem vermelhas e doridas (inflamadas), ajuda colocar pachos de àgua fria ou mesmo gelo...mas cuidado que este também queima se directamente em contacto com a pele.



Fazendo um ligeiro retrocesso, na hipotese ;
  1. O bebé, está satisfeito, comeu apenas de uma mama, mas a outra´embora com leite está bem, não doi, não está dura...se for desejo da mãe, poderá aguardar e na proxima refeição dá de mamar dessa mama, mas se quer guardar leitinho, para quando necessitar, poderá extrair com a bomba e congelar, para consumir meses mais tarde.
  2.  O bebé não fica satisfeito nem após a segunda mama...infelizmente é necessário recorrer ao leite    artificial. Após termos o bebé calmo e satisfeito, podemos estimular a produção de leite, extraindo leite durante uns 15 minutos, de cada mama. Mesmo que saia pouco, com a rotina sairá mais. Importante beber liquidos e manter a calma.  
Ps . Solicito mais achegas :-))

Lina, minha cara colega e amiga, perdoa-me a invasão, mas vou colocar um link para o tema amamentação do teu Blog, apesar de mais cientifico, está excelente :-))) Beijokas linda.

Também há uma massagem para o aumento da produção de leite, a ver se encontro a descrição desta :-)

 

8 comentários:

Ana Patricia Monteiro disse...

Como mãe, sei que amamentar não é nada fácil. Do meu primeiro filho, mamã de primeira viagem, enfermeira de adultos...graças a Deus dei de mamar até aos 8 meses do meu Afonso, mas ao fim do 1º mês introduzi o suplemento e antes deste tive uma mastite...nada agradável!Não usei bomba, porque pouco ouviamos falar delas, usei a manteiga de cacau, que na mastite ajudou muito e claro, antibióticos.
Mamã de 2ª viagem, profissional de cuidados intensivos neonatais :-)...agora será mais fácil, pensei eu! Quanto enganada...com os apetrechos todos, queria dar de mamar até um ano de idade se possivel....ahaha, quanto me enganei, dava de mamar quase de hora a hora, duas em duas. Após tirava leite, pois era bomba, sacos boiões, para conservar...a engorda era pouca e a menina fina, aos 4 meses chorava e não queria mamar...claro, a mãe também chorava. Ganhou 40gr num mês, minha nossa, pois andava sempre a pesá-la :-))) Srª Drª e agora???? AGORAAAAA leite arteficial, pois, mas nem esse ela mamava, era ao colo, de um lado para outro e de biberão até tomar-lhe o gosto.
CONCLUSÂO: Tentamos de tudo, ótimo se resultar, se não, paciência, come o que tem, já é bom e um leitinho artefecial :-))) Acima de tudo relaxar...Beijokasssssssssssssssss
Ps: Claro que me esforçarei novamente para ser uma vaquinha leiteira :DDDDD, mas o que tiver de ser será!

Cátia disse...

Mesmo que queira dar leite antes de tirar com a bomba não consigo. Ele não agarra no peito e no silicone cada vez pior, a estimulação é muito pouca, só mesmo com a bomba. O problema é ser pouquinho e não conseguir que seja só esse o alimento dele. É dificil não stressar e estar calma.
Obrigada pelas informações e pelo testemunho, ajuda bastante.
Bj

Ana Patricia Monteiro disse...

Outra dica, que muitos não gostam que façamos, que é colocar algo que eles gostam no mamilo ou no bico de selicone, tal como aerom, ou soro glicosado :). Mas cada bebé tem seu feitio!

Cátia disse...

Então o meu deve ter muito mau feitio, visto que nem assim :-(

Ana Patricia Monteiro disse...

:) E tens tirado mais leite??

Cátia disse...

As quantidades são iguais.

Lina Agrela disse...

Olá...Não consegui resistir e irei deixar a minha sugestão....julgo que o que está a faltar a Cátia é o Relaxamento....poís, um dos factores principais bloqueadores da produção do leite materno é a ansiedade e a insegurança da mulher, ao mesmo tempo as pressões familiares, poís todos tem uma opinião a dar ....nestes casos, o apoio emocional é fundamental...de forma a promover a segurança , confiança na mulher que amamenta...TODAS nós temos leite necessário para amamentar a criança...basta querer....Não interessa a quantidade, o que interessa é a qualidade...
Amamentar requer muita paciençia, disponibilidade e o principal de tudo ACREDITAR.
PS. os mamilos de silicone, só ajudam a confundir ainda mais a criança, daí a rejeição dele a mama. ;) espero ter sido clara e ajudado...bjinho

Ana Patricia Monteiro disse...

Sim Lina, nos todos os dias ouvimos isso, mas a verdade é que por vezes deparamo-nos com situações que contradizem um pouco as teorias, e acredita eu passei uma fase terrivel. Por isso sou da opinião ...o que vier é bem vindo, se mais naõ vier paciência, o bebé será Feliz na mesma. O pouco que houver é sempre muito bom :-)